A  ARTE  DE  FAZER  PRINTS

  

Muito temos falados sobre como gostaríamos que os prints fossem enviados pra colocarmos nas páginas dos tutoriais de vocês no site. Temos insistido na restrição quanto às dimensões e agradecemos muito a compreensão de cada uma, mas sabemos que a redução pode acarretar numa imagem ruim a ponto de dificultar muito a leitura dos valores.

Por essa razão e porque ainda que seja possível ler, um print feio, sobressai na página, enfeia um trabalho lindo, resolvi trazer tudo que eu sei sobre o assunto e pedir que cada um que tiver alguma coisa legal, interessante, facilitadora... que coloque pra gente também, por favor.

Então vamos lá:

Cada print é uma imagem que vai ser publicada, eles fazem parte do nosso tutorial e devem ser olhados e tratados como um complemento do trabalho.  Vocês são artistas, queridas!!! Nada de print feio em tutorial bonito, certo?

 Claro que há muitos programas que podem ser usados e várias formas de fazer, mas PSP é a nossa praia principal, vamos nos ater a ele e procurar a melhor forma.

1. Reduzir a imagem, o mais fácil e rápido a se fazer, nem sempre é a melhor solução, e pra que o resultado seja o melhor possível, as dicas são: um PSP superior ao 9 é fundamental, o PSP9 é maravilhosos, mas péssimo pra redimensionamento. Na falta de outro PSP, apele pra outro programa.

Então o legal é quando conseguimos evitar reduzir demais.

2. Sempre que você for tirar um print, deixe a imagem que vai sofrer o efeito muito pequena (- zoom) e posicione a janela do plugin de forma que ela fique inteira sobre o fundo (cinza, preto...) do SPP:

Ferramenta de corte (Crop Tool), marque e recorte à volta da imagem que vc deseja, dentro da região cinza:

   

Converta a camada Background em Raster.

 Varinha mágica, selecione toda a região cinza e delete.

Ferramenta de corte, Layer Opaque, Apply.   

Pronto. Perfeito e eu não tive nem que olhar os cortes. Mas será que tá de bom tamanho?

Quando vc acabar de cortar, olhe na barra da ferramenta, canto esquerdo, logo após a setinha com curva (reset):

Veja aí as dimensões da imagem,  no caso de vc não ter a barra de status sempre visível (eu tenho!).

  - se não estiver em pixels, escolha a unidade desejada em Units, logo ao lado.

 Ótimo, print bom e de tamanho legal.

3. Mas, e se...  a janela do plugin for muito grande????

 ih!!! 663x248 pixels!!!

 Bem.. vou tentar reduzir.

Psp9, resize, 500 em width e...

 

Mal dá pra ler, além de feio!! Credo!

No x8, então?

Uau!!! Que diferença!!!

Definitivamente, o velho e fofo PSP9 pra isso, não presta!

4. Mas, e se... eu não tivesse outro PSP por perto?

E se a imagem fosse grande demais até pro PSPx8?

Aí só tem um jeito...CRIATIVIDADE!

Só mais um pouquinho, vai! Já usamos tanta pra fazer o trabalho!

 Em primeiro lugar tudo que não faz diferença pra compreensão do tutorial pode ser jogado fora:

Ferramenta de corte e recorto deixando só o necessário:

Mas ficou muito feio!!! Ta sem moldurinha azul no lado esquerdo!

 O jeito é improvisar.

Faço uma pequena seleção em parte da moldura no lado direito, promovo a seleção a layer:

 

 Mirror e,  arrumo, empurro um pouquinho pra acertar a posição, se for preciso e pronto, bonitinho:

 

Tá ótimo!

5. Mas eu posso querer mais, posso querer que os prints combinem com as cores do trabalho, posso querer que fiquem engraçadinhos... eu posso tudo!! Sei usar o PSP!

Hum! Gostei.

 6. Sobre  o print cheio de graça, duas dicas:

*** Sendo fundo  branco, nem todo colorize do mundo vai colorir, então a gente escurece antes de colorizar (será que essa palavra existe em português?):

 Brightness zero, e quanto menor o valor em Contrast, mas a imagem escurece. Se ficar escuro a ponto de prejudicar a leitura, um sharpen sempre ajuda, mas pegue leve.

 Só agora eu vou colorizar (existe sim, procurei no dicionário).

 Quero essa cor:

 

Na caixinha do colorize eu posso escolher  valores pra Hue e de Saturation, mas não pra Lightness, então  vou obter o tom desejado, mas não a intensidade. Esta fica por conta do Contrast que eu apliquei antes.

 *** Segunda  e importantíssima dica:

Marca d'água. Eu não uso porque não assino nada e também não entendo pra que serve marcar os prints, mas se você usa, cuide pra carimbar certinho, bem longe de qualquer coisa que precise ser lida e clarinha o suficiente pra não aparecer mais do que a razão pela qual o print está lá.

 Carimbe sempre em nova layer pra que vc possa mover e levar pra uma posição adequada.

 7.  E aqueles plugins que têm mais de uma janela ou janelas gigantes?

Mais criatividade ainda!

 Recortando só o necessário e arrumando em nova imagem, harmoniosamente.

 Exemplos:

Então queridos?

Prints pequenos, claros, criativos e bonitos!!! Nós podemos tudo!

Os trabalhos da gente merecem esse carinho.

Dúvidas, muitas sugestões e novas dicas!!! Eu quero!

Beijos todos

Helô Dondon